Paredes Laterais Sem Dono – Parte 2

O mesmo não aconteceu, porém, com um grande estacionamento central cercado de vários edifícios com paredes cegas elevadas: deixou-as na condição miserável em que se encontravam (enegrecidas, sujas etc.), pintando apenas os muros, o que causa mal estar a seus clientes.

Como a lei não obriga as partes a se reunirem, nem lhes impõe obrigações no sentido de investir no visual de seus imóveis, fica aqui nosso apelo para que condomínios, estabelecimentos comerciais e demais proprietários de imóveis confiantes comecem a pensar em prol da beleza da cidade como um todo, conservando e pintando as paredes laterais, quer sejam seu “proprietário”, quer sejam seu “dono”.

Em tempo: o mesmo se aplica às paredes dos fundos do terreno.

Fonte: Queiroz Luiz Fernando de. CONDOMÍNIO EM FOCO. 83 – Paredes Laterais Sem Dono. Edição: 1ª. P 192, 193. Curitiba: BONIJURIS. 2012.

 

Páginas: 2 de 2 | Anterior

 

One thought on “Paredes Laterais Sem Dono – Parte 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *