AGUA: PAGAR SÓ O CONSUMO # 2

O outro absurdo, este sim maior, é o das concessionárias de água e saneamento no Brasil, que continuam cobrando uma tarifa mínima, equivalente a 10 m³ por mês, independente do gasto efetivo, mesmo que o consumo tenha sido de apenas cinco ou seis, tirando com isso a motivação para se economizar água. Dada nossa natureza humana, ninguém (salvo exceções) se preocupará e gastar menos sabendo que vai pagar mais de qualquer modo!

Eliminar a tarifa básica da Sanepar, Casan, Sabesp etc. tornou-se, diante do clamor mundial pela redução da temperatura e dos fatores de seu aumento uma obrigação moral e de solidariedade humana, sem dúvida. Se o consumo baixo, para não onerar a empresa com despesas de cobrança, basta acumular conta até atingir 10m3 ou um valor mínimo. Ninguém reclamará de só precisar pagar a conta de dois em dois meses.

Novos tempos exigem novos paradigmas. Está na hora de acabar com desperdício.

Páginas: 2 de 2 | Anterior

Fonte: Queiroz Luiz Fernando de. CONDOMÍNIO EM FOCO – Agua: Pagar só o Consumo . Edição: 1ª. P 260, 261. Curitiba: BONIJURIS. 2012.

2 thoughts on “AGUA: PAGAR SÓ O CONSUMO # 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *